Foi um amor à primeira vista e uma paixão correspondida que se consumou no verão de 2018 num jardim em Coimbra completamente esgotado.

Entre 2018 e 2019 a Casa das Artes Bissaya Barreto acolheu este festival internacional de música exploratória. O  festival  nasceu  em  França  e,  desde  então,  já  passou  por  cidades  como  Paris,  Toulouse, Berlim, Riga, Cairo, Haia, Kyoto, Montreal, Brazzaville, Abu Dhabi, Buenos Aires, Amesterdão, Seul,  Leipzig,  Milão  e  Conacri.  Chegou  a  Portugal  pela  primeira  vez  em  2018  integrado  no programa  cultural  da  Fundação  Bissaya  Barreto.  Com  curadoria  de  Alexandre  Lemos  e  de Samuel Aubert numa programação a quatro mãos, entre dois programadores de diferentes países, Portugal e França. Uma oportunidade para descoberta musical com entrada livre para todos.